Jabuticabas

Fruta legitimamente brasileira, nativa da Mata Atlântica, a jabuticaba é tão famosa que até faz parte de um ditado conhecido internacionalmente (infelizmente negativo) referente ao nosso país: “Se é do Brasil e não é jabuticaba, então não presta”. Isso equivale a dizer que em nosso país a única coisa que presta é a jabuticaba. É lamentável que exista este ditado mas… em um país onde a corrupção é sistêmica, onde a impunidade impera e onde a maioria quer apenas levar vantagem sobre os outros, este ditado acaba por fazer todo o sentido embora com certeza não seja 100% verdadeiro, pois existem muitas pessoas e coisas boas no Brasil.

Bem, mas este Blog é sobre frutíferas, e não sobre política, então vamos ao que interessa: a jabuticaba! Uma frutinha que de tão apreciada, tornou-se comum nos quintais familiares dos brasileiros, em especial naqueles dos moradores do Estado de São Paulo, região onde até dá nome a uma cidade: Jaboticabal.

grande_jabuticaba[1]

A palavra jabuticaba deriva de “iapoti´kaba” que vem do idioma das tribos Tupi e o significado pode ser “fruta que alimenta o jabuti” ou “sebo de jabuti” (alusão ao aspecto da polpa x o sebo ou gordura do jabuti). Muito apreciadas pelos índios in-natura ou em fermentados, as frutinhas de casca preta e sabor adocicado logo caíram nas graças dos portugueses e, mais tarde, dos cidadãos de todo o mundo. Hoje existem jabuticabeiras nos Estados Unidos, Rússia, Espanha, China, Austrália, Vietnã e em muitos outros países, mas a maior produtora mundial de jabuticabas ainda é brasileira: é a cidade de Hidrolândia, em Goiás. Já no estado de São Paulo, Jaboticabal e Casa Branca são grandes produtoras. As três cidades promovem festas anuais em homenagem a fruta, que se tornou uma atração turística.

Apesar da fama mundial, nem todos sabem que existem várias subespécies de jabuticaba, e não apenas uma espécie. Algumas delas (como a coroada) podem levar até 20 anos para frutificar a partir do plantio por semente, mas outras frutificam a partir de 03 anos. Se forem produzidas por alporquia ou enxertia, podem até frutificar em bem menos tempo: em apenas um ano! As subespécies mais comuns e suas características básicas (existe muita variação) quando cultivadas a partir de sementes são:

Sabará (Myciaria jaboticaba Berg) – árvore de até 6m de altura com vários ramos que crescem desde a base, folhas pequenas e verde escuras, frutos de até 3cm e pretos quando maduros, casca fina e muito doce. Começam a produzir a partir dos 06 anos de idade.

Híbrida (Myrciaria x Cauliflora) – Como o nome diz, esta espécie é o resultado do cruzamento da jabuticaba sabará com a paulista. Árvore de até 5m de altura, folhas verde claro, frutos de até 3cm e pretos quando maduros, casca mais grossa, fruto muito doce. Inicia a produção a partir dos 03 anos de idade e produz mais de uma vez ao ano. É a variedade mais comercializada.

Ponhema, Açú ou Paulista (Myciaria cauliflora Berg) – árvore de até 4,5 m de altura com ramos que crescem desde a base, folhas novas são avermelhadas, frutos de mais de 3 cm de cor preta e entrecasca arroxeada quando maduros, casca grossa e sabor acidulado. Começam a produzir a partir dos 06 anos de idade.

Vermelha ou Vinho (Myciaria phitrantha Kiaersk) – árvore de até 3,5 m de altura, frutos de mais de 3 cm de diâmetro, fortemente costados, de coloração avermelhada a cor-de-vinho. Folhas de até 7-8 cm de comprimento. Frutifica 2 vezes por ano, a partir de 3-4 anos de idade..

“Branca” (Myciaria aureana Mattos) – árvore de até 3 m de altura e muito ramificada, mas de tronco e galhos finos, folhas de até 10 cm, de tom marron claro quando novas. Frutos costados de 2 a 3 cm, de cor verde claro quando maduros. Polpa muito doce e casca fina, levemente azeda e que pode ser consumida. Começam a produzir a partir dos 04 anos de idade.

Outras subespécies, mais raras e pouco conhecidas, são: jabuticaba-de-cabinho, jabuticaba-azul, jabuticaba coroada, jabuticaba coroada da restinga, jabuticaba anã do cerrado, jabuticabatuba, etc…

Cultivo: Jabuticabeiras gostam de sol, mas aceitam a meia sombra e algumas espécies aceitam até o cultivo em em ambientes internos. Em São Paulo, no Shopping Eldorado por exemplo, você poderá encontrar duas árvores enormes no pátio de alimentação, próximas as grandes janelas laterais. Outro fator importante para ter sucesso no cultivo é não deixar faltar água, pois jabuticabeiras não toleram estiagem prolongada. Na falta de água, produzirão muito pouco e poderão até morrer. Elas também não gostam muito da água com cloro que sai de nossas torneiras, mas adoram a água das chuvas. A única espécie tolerante ao menor volume de água é a jabuticaba anã do cerrado (Myrciaria Nana Ou Plinia Nana), que tolera estiagens e não gosta de água em excesso.

Podem ser cultivadas em vasos? A resposta é SIM! As mais adequadas são a vermelha, a branca e a anã do cerrado (raríssima!) que podem ser mantidas em vasos a vida toda. Quanto às demais, você até pode mantê-las por alguns anos em vasos, pois todas as espécies de jabuticaba crescem MUITO lentamente, mas um dia você terá que transplantá-las para o solo ou precisará de um vaso muito grande.

Em minha casa, tenho uma jabuticaba de cabinho plantada no solo, além de uma jabuticaba híbrida, uma coroada da restinga, uma jabuticaba anã do cerrado e uma jabuticaba azul em vasos.

Você pode encontrar mudas de todas as subespécies citadas neste artigo consultando os vendedores listados na seção de links deste blog, ou mesmo pesquisando em sites de e-commerce como o Mercado Livre e o OLX. Quanto a subespécie anã do cerrado (Myrciaria Nana ou Plinia Nana), apenas o E-jardim e o Colecionando Frutas tinham mudas disponíveis quando do fechamento deste artigo.

Se você tiver um bom dinheiro disponível e bastante espaço, tem ainda a opção de comprar uma jabuticabeira já adulta e produzindo: http://www.jabuticabeira.com.br.

Para quem não tem tanto espaço mas tem algum dinheiro, também existe uma opção: http://www.jabuticabeiranovaso.com.br/. Você pode receber sua jabuticabeira, já no vaso e produzindo, em sua casa! E o melhor: se você reside em São Paulo (ou nas cidades listadas no site), o frete é grátis.

Bom cultivo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s