Por quê criei este Blog?

Passei minha infância na cidade de São Paulo no início dos anos 70. Naquela época era mais difícil comprar um imóvel, mas mesmo os alugados tinham em sua maioria ao menos um pequeno quintal. As pessoas podiam até plantar alguma coisa em um pedacinho de chão, e pés de laranja, uvaia, goiaba, araçá e jabuticaba eram encontrados com alguma facilidade. Mas o tempo passou… a cidade cresceu, as propriedades encolheram, os campos de futebol e terrenos com plantas minguaram e deram lugar a prédios, shoppings e avenidas. Hoje, são comuns garagens e até churrasqueiras em casas e apartamentos, mas muito pouco comum um pedaço de terra para plantar ou mesmo quem tenha este hábito. Parece que não faz falta, mas acredite: faz!!

São Paulo é a capital do estado mais populoso do Brasil, o nono maior estado brasileiro em extensão territorial. A área total do município é de 1.522.986 km² e, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),  968.3248 km² são de áreas urbanas (a maior área urbana do país). O Parque Estadual do Jaraguá, localizado na serra da Cantareira, se constitui na segunda maior floresta urbana do mundo. Apesar disso, a cidade de São Paulo possui uma média aproximada de cinco a seis metros quadrados de área verde por habitante, abaixo dos 12 m² por habitante recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Embora saibam tudo de Internet, celular, games e redes sociais, muitos adultos e crianças nunca viram um pé de laranja sequer. Paralelamente, somos bombardeados com reportagens sobre as extinções de plantas e animais provocadas pelo homem, sobre a degradação da qualidade de vida, sobre a necessidade de preservar o meio ambiente… Será que você pode colaborar com a preservação do meio ambiente e melhorar sua qualidade de vida ao mesmo tempo, resgatando ainda um pouco da São Paulo de nossa infância?

Como a maioria dos paulistanos, hoje moro em uma casa que não tem espaço para o plantio de grandes árvores. Não obstante, decidi que precisava cultivar algo pois, além de ser um resgate de minha infância, esta atividade também seria um ótimo desestressante para as horas passadas no trânsito infernal de SP e dentro do escritório sob pressão constante. Por fim, eu ainda teria o benefício de colher alguns vegetais e, talvez, frutas, todos livres de agrotóxicos. Esta ação também daria a meus filhos algo a mais para se distrair, não só games e computadores, além de fomentar neles o desejo de preservar o meio ambiente.

Imbuído desta meta, a partir de meados de 2012 passei a pesquisar o que eu poderia cultivar em vasos. Esta pesquisa se tornou um hobby e uma aventura apaixonante que me levou a descobrir, por exemplo, que manga, maçã e laranja, não são frutas nativas do Brasil. Você sabia disto? Por outro lado, as uvaias, araçás, grumixamas e outras tantas frutas desconhecidas dos brasileiros, são na verdade as nossas frutas nativas e muitas delas podem ser cultivadas em vasos. A partir desta descoberta, comecei a adquirir algumas  mudas. Curioso? Então acompanhe os próximos artigos, onde contarei mais a respeito destas frutíferas.

Aos meus novos amigos, um abraço! 😉

Anúncios

12 pensamentos sobre “Por quê criei este Blog?

  1. Olá! Parabéns pela intenção! Hoje vivemos em mundo de ‘máquinas’ e estamos ‘online’. Também tenho plantas em vasos, como a pitangatuba, amoras verdes e pretas, framboesas preta e vermelha! Peguei este ‘vício’!

    • Olá Telmo! Não é um vício, é um hobby e muito prazeroso. Amoras eu também tenho, mas as framboesas ainda estão na minha lista de futuras aquisições. 🙂 Obrigado pela visita!

  2. Boa tarde, Parabéns pelo seu blog. Sou de Jundiaí e tenho alguns pés de frutas em vasos já que não tenho espaço, mas estou com um problema, troquei todo o piso do meu quintal e tenho dó que suje novamente com a terra que se solta do vaso ate fui ver se encontrava alguma coisa para colocar embaixo mas meu vaso é aquele de cimento que já tem pé você teria alguma outra ideia que poderia solucionar o meu problema menos ter que dar embora kk grata Miriam

    • Obrigado pelos parabéns Miriam!
      Hummm…. por que a terra está saindo pelo fundo do seu vaso? Ele não tem a camada de argila expandida coberta com manta de bidim no fundo? Em sendo este o caso, sugiro retirar a planta do vaso e então colocar a argila e cobrí-la com a manta de bidim. Aproveite e, se necessário, faça a poda das raízes e acrescente terra nova, adubada. A sua frutífera vai ficar mais vigorosa e vc depois terá mais frutos com certeza. 😉

  3. Parabéns pelo blog! permita-me utilizar de algumas de suas ideias e também de compartilhá-la com alguns amigos e alunos.
    Indicarei seu espaço para muitos, pois acredito que também, assim como eu, irão apreciar de forma verdadeiramente significativa todas as informações apresentadas.
    Parabéns!

    • Obrigado pelos Parabéns Carlos! Sinta-se a vontade para compartilhar as informações disponibilizadas por este blog. Abraços!

  4. Boa noite. Compartilho com você as mesmas preocupações em relação à população que se queixa das crises financeiras, mas não cultiva sequer uma mudinha de tempero.Recentemente efetuei uma permuta de minha casa da cidade por uma chácara (que por sorte, fica praticamente no perímetro urbano). Estou me deleitando com as frutas aqui colhidas e investindo em novas culturas. Como já rompi os tendões do pé esquerdo onde foi juntado com grampos de titânio, e agora, recententemente quebrei o tornozelo esquerdo, limitei um pouco minha mobilidade e decidi transformar parte de meu jardim em um pomar de vasos, mais próximos à mim, para melhor observa-los. Encomendei mudas de maçãs tropicais (Julieta) , goiaba maçã, nespera enxertada, mini acerola… e pretendo dar continuidade. Ja tenho algumas miniaturas e pretendo traze-las mais próximas neste espaço.
    Gosto muito de “transformar” o lixo em luxo e procurei em oficinas de consertos de maquinas de lavar, por aquele cesto furadinho que na verdade, é a centrífuga. Elas tem um tamanho mais ou menos adequado e possuem aqueles furinho por onde a água escoa. Pretendo homogenizar os vasos, para dar um visual melhor. Quero adquirir essas frutinhas de infância (gavirova, cereja, uvaia…) espero que tudo o que planejei venha dar certo.

    Estou com um pé de lima comprado recententemente que preciso plantar porque o saquinho está muito pequeno e ele está querendo florir. Como não preparei a cova com antecedência, queria saber se posso usar substrato comprado (usado para mudas em bandeja) para planta-lo e se preciso adicionar outros componentes. (Quais). Obrigada.

    • Olá Janete! Muito bacana sua história. Trocar a casa na cidade por uma chácara é uma alternativa. Talvez, quando meus filhos forem maiores, eu tente fazer o mesmo. 🙂 Sobre as frutíferas que você tem em vasos, posso dizer que é uma bela escolha. A maçã é uma que eu também queria ter mas, a não ser que eu substitua uma de minhas mudas, não tenho mais espaço.
      Sobre o uso do substrato para o plantio em vaso, estou entendendo que vc está se referindo àquele que parece terra preta, certo? Sim, pode utilizá-lo mas sugiro “encorpá-lo” com esterco de aves ou bovino, que também são vendidos ensacados. Acrescente também um punhado de carvão picado e de areia para evitar a compactação. Regue em seguida. Em muitos locais é dito que você deve preparar o vaso com antecedência, o que é verdade, mas todas as minhas mudas em vaso tiveram o conteúdo preparado no dia do plantio e não tive problema algum. O único risco seria se você adicionasse, por exemplo, excesso do 04-14-08 e muito próximo às raízes, o que iria “queimá-las” e enfraquecer a planta. Usando a dose recomendada e à distância recomendada, você não terá problemas. 😉
      Caso tenhas interesse em mais detalhes a respeito da composição e preparo, leia as duas partes do artigo “Qual o tamanho adequado e como preparar o vaso” e baixe a planilha que lá está para usar como guia. Ela poderá te auxiliar a calcular como compor o solo do vaso.
      Links:
      Qual o tamanho adequado e como preparar o vaso?
      Qual o tamanho adequado e como preparar o vaso? – Parte 2

      OBS: Na planilha, recomendo o calcário dolomítico, mas cascas de ovos secas e moídas no liquidificador também servem. Lá também recomendo esterco bovino ou húmus de minhoca, mas o esterco de aves também serve (mas este vc deve usar 2/3 da medida recomendada). Abraços e bom cultivo!!

  5. Parabéns pelo blog e pela bela historia aqui contada. Me formei em 2005 em Gestão Ambiental mas não exerci a profissão estudada. Passado alguns anos na minha cidade ( Miguelópolis SP ) no fim da Anhanguera sentido Mg, deparei me com um conhecido da empresa que eu trabalho e mais um outro Sr que resolveram plantar na beira da Rodovia frutíferas das mais variadas espécies em torno de uns 2 Km ( laranja, caju, tamarindo, banana, jambolão, limão, jaboticaba. Acerola, mangas de umas 10 espécies dentre outras ) que hoje já em frutificação. Fiquei com vergonha de mim mesmo, então resolvi este ano partir e estudas as frutas exóticas para vasos e especies de cerrado com o intuito de plantar algumas nas pequenas faixas de mato que ainda restam na minha região e posteriormente esperar que os animais encarreguem de samear e multiplica las. Em breve quero ter entre 30 e 50 plantas em vasos e poder entende las melhor. Um grande abraço.

    • Obrigado Ueber! Transmita aos seus colegas os meus parabéns pela iniciativa de plantar as arvores ao longo da Rodovia! Muitas vezes a iniciativa e ações simples promovidas por cidadãos acabam cobrindo o vácuo deixado pelo poder público e se tornam não só um benefício para a sociedade, como também trazem satisfação pessoal à seus empreendedores. Não se sinta envergonhado, pois vergonha se deve ter do que se faz de errado. Muitas coisas só acontecem mediante uma conjunção de situações e fatores favoráveis (tipo os que você descreveu) que nos levam a refletir e tomar uma atitude, como a que você disse que pretende tomar. Eu faço exatamente isso: das sementes de minhas frutíferas cultivadas em vaso, produzo mudas. Algumas delas uso para presentear amigos (talvez eu consiga despertar neles a mesma consciência, pois um exemplo pode ser mais efetivo do que mil palavras), enquanto que várias outras mudas eu planto nas praças e gramados da região onde moro e assim colaboro com a defesa da nossa biosfera, ainda que em pequena escala. Ademais, como te disse, isso é um hobby prazeroso me dá o benefício da satisfação pessoal. Uma boa fonte de pesquisa para o teu projeto é o site do meu amigo Hélton (http://www.colecionandofrutas.org/), um autodidata que faz um impressionante trabalho de resgate do conhecimento e de preservação das nossas frutíferas nativas. Aliás, se tiveres condições, recomendo que você entre em contato com ele e que vá visitá-lo, pois você irá se surpreender com a variedade de frutíferas por ele cultivadas (mais de 1300) e também com a pessoa simples que ele é. Um grande abraço e sucesso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s